Podcast para o público gamer… Devorem seus controles!

Magnavox Odyssey

Sejam bem vindos a minha primeira coluna no site dos devoradores de controles e como não poderia deixar de ser nesta primeira edição “falarei” sobre o primeiro console caseiro o Magnavox Odyssey.

Antes de falar sobre esse console, vamos voltar ainda mais no tempo e contar um pouco da história de como chegamos até ele.

Em 1952 o professor britânico Alexander Shafto Douglas lançaria o primeiro jogo para computador da história (obrigado por acabar com nossas vidas sociais) o OXO lançado para EDSAC (Electronic Delay Storage Automatic Calculator). Sem mais delongas se quiserem saber mais sobre esse jogo acessem o wiki.

Após esse “excelente”  game tivemos em 1958 o lançamento do Tennis for Two criado por William Higinbotham que trabalhou para o governo americano no projeto da bomba atômica. Mais informações também no wiki.

Em 1962 no auge da guerra fria e em meio a corrida espacial um programador do TMRC (Tech Model Railroad Club) chamado Steve Russel lançaria um jogo que ganhou grande projeção na época, estamos falando do Spacewar! que rodava em um PDP-1. Esse foi o primeiro game em que podíamos explodir alguma coisa, que emoção. Opa! já ia me esquecendo que você pode obter mais informações no wiki.

E por fim chegamos a criação de Ralph Baer o Magnavox Odyssey lançado em 1972 e que entraria para a história como o primeiro video game caseiro a ser produzido. Ralph Baer teve uma ótima visão quando percebeu que existiam milhões de aparelhos de TV que serviam apenas para transmitir notícias de terror e medo durante a guerra fria e os transformou em um parque de diversões.

Magnavox Odyssey

Magnavox Odyssey

Antes de lançar o Odyssey, Baer havia fugido da Alemanha nazista antes do holocausto e participado da segunda guerra mundial ao lado nos americanos. Tendo sido transferido para a Normandia na França trabalhou como interrogador e estando cercado por equipamentos tecnológicos de guerra começou a ter grande interesse pela interação com a tecnologia.

Ele foi  contratado pela Sanders Associates em 1958 para desenvolver tecnologia militar para a guerra fria, mas em seguida foi designado para trabalhar em um projeto chamado Brown Box que mais tarde passaria a se chamar Magnavox Odyssey.

A caixa vinha com 7 jogos e o mais famoso é um game no qual Nolan Bushnell e o programador Allan Alcorn se basearam para desenvolver o famoso Pong da Atari.

Com o sucesso  desse game o Odyssey sobreviveu e teve algumas novas versões com variações desses games que também são conhecidas como PONGs, que ao todo somam 28 jogos.

A Magnavox ainda lançaria um segundo console batizado de odyssey² em 1978 pela Philips, esse video game também foi lançado no Brasil com o nome de Odyssey apenas o que gera uma certa confusão com o primeiro.

Eu nunca cheguei a jogar um Odyssey, mas lendo sobre a história do console eu vi mais uma vez a capacidade do ser humano de transformar momentos e situações difíceis como aquelas vividas durante a segunda guerra mundial e o período incertezas da guerra fria em algo que possamos nos identificar e nos apaixonar como os video games.

Obrigado Ralph Baer por mudar para sempre a forma que olhamos para um aparelho de televisão.

Links desse post:

Angry Video Game Nerd: The Odyssey

Facebook Twitter Email

  • Fermelanda

    Meu pai tinha um Odyssey quando eu era criança cresci jogando essa game… Com certeza é o melhor! Tenho um Atari que tb adoro o Mega drive .. e os atuais tb… mas atualmente consegui comprar um Odyssey em perfeito estado e realmente não tem videogame melhor! É perfeito!!!

  • Dorecos

    Muito legal cara, valeu pela coluna e eu espero um podcast com algumas horas falando dessas perolas que ajudaram a forjar essas maquinas maravilhosas que temos hoje. 

    • http://www.facebook.com/edcrodrigues Eduardo Rodrigues

      Obrigado por ler a coluna e sugestão anotada.